Coisas do meu coração...

Ois!

Através destes últimos meses, tenho revisto a minha vida e seus acontecimentos, talvez por causa de algumas mudanças grandes em certos aspectos da minha rotina, seja no trabalho, na família, nas amizades.

Há certo tempo, havia decidido em me desligar - e me desliguei mesmo - desse mundo de internet e afins. Os motivos? Já disse anteriormente que, depois de algum tempo, tudo isso começa a ficar enfadonho, sem graça, repetitivo.  Só via os mails e só!

Mas recentemente resolvi me reestreiar na net. (Reestreiar... essa foi bonita, hein!)

E nesta curta mensagem, gostaria de registrar minha gratidão às pessoas que se afiliaram e se conectaram à mim! Mesmo não nos conhecendo pessoalmente, tenho sido honrada por estar em companhia de amigos e amigas que tem demonstrado companheirismo e atenção.

Espero ter esta mesma consciência que cada um de vocês tem externado a mim.
Sei que - mesmo sem querer - em algum momento falharei, em alguma situação farei ou falarei algo que poderá entristecê-los . Mas de antemão peço a paciência de cada um de vocês, pois eu sou a Kasumi: Faladora, sarcástica, curiosa e metida...

感謝 : かんしゃ : Kanshiya : Gratidão

Aqui não tem nenhuma funcionária pública, mas...
"Contamos com sua compreensão".

Obrigada!


E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 

Parabéns!

Olás!

Ele é quem forma, das palavras, uma imagem!
Ele é quem, de um pensamento, cria uma obra de arte!
Ele é quem, de um sonho, dá cor, forma e vida, seja em um grande painel ou em uma simples folha de papel!

Ele é o Desenhista! É de suas linhas e curvas que todo o resto da dita criação artística se forma!
O desenho é a forma matriz e/ou apoio para  todas as expressões da atividade humana: Pintura, Design de objetos, Engenharia, Artes plásticas, Criação de novos produtos, Animação em computador, Escultura, Arquitetura, Medicina, Arqueologia, Cinema, Dança, Moda, Astronomia, Música, e tantas outras!
Até a escrita, seja de qualquer língua, é uma forma de desenho!

Vui? Tudo nessa vida é fruto de um conceito visual concebido previamente por um simples desenho!
15 de março
Dia Mundial do Desenhista.

E, depois de anunciar que gosto de desenhar, venho através desta, apresentar os meus primeiros "filhos"!

Há uma certa ordem aqui. Um dos primeiros rabiscos que eu fiz e achei legal foi o Ken!
Mais recentemente fiz a mocinha e,
nesta semana o rapazinho.

Tá certo que há muito para refinar, mas para mim, conseguir desenhar mangá assim, já é um bom caminho andado.
O próximo passo vai ser traçar o desenho com os instrumentos certos, ou mais adeqüados para essa finalidade.

Agradeço às instruções enviadas pelo Mamoru. e pelo serviço de scan do meu irmão (que "assinou" os desenhos por mim).

Acho que aos poucos este blog vai começar a ficar visualmente mais incrementado.

漫画 : まんが : Mangá

Até loguinhu!


E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 

Me desculpem!!!

Ontem, quinta-feira, dia 12 de abril de 2007, foi um dia apertado aqui onde trabalho, lugar onde preparo e publico este blog.
Como dizem os papéis A4/horizontal, fixados com durex na parede e nas portas dos estabelecimentos dos Prestadores de Serviços Públicos:
"Contamos com sua compreensão".


Ois!


Diálogo, conversa, prosa, bate-papo. Estas são algumas das várias formas de definir o tão conhecido Blá-blá-blá!

Atualmente o diálogo é uma espécie em extinção. Tanto no sentido da conversa franca e sadia, como no sentido da qualidade da mesma.

De conversar verbalmente, não tenho do que reclamar: dou risada, ajudo, faço piadas, aconselho e sou aconselhada.

O que tem me incomodado nestes últimos anos é a conversa pela internet. No começo era uma maravilha, tudo era novo e moderno! Me conectava e pensava: ISSO É O MÁXIMO!!!

Mas, através dos tempos, percebi que é um mundo à parte, onde reina uma certa mediocridade comportamental... como posso explicar?...

Bom, há momentos em que, realmente,  não é possível manter uma freqüência de perguntas e respostas razoável, compreendamos situações em que estamos fazendo algo paralelamenta à conversa por computador.

Ah, sim! Uma coisa que me entristece (pra não dizer irrita) é o modo como o português é retalhado e desfigurado nesse meio de comunicação. Naum, Kd, bjaum: Exemplos insignificantes comparado ao o que se escreve por aí.

O segundo motivo desanimador é a indelicadeza com que certos usuários encerram as conversas:

Fulano de Beltrano diz:
Sei, eu também acho!

...e a Kasumi diz:
E então, você foi ao jogo de boliche com sua família?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


"Fulano de Beltrano não pode responder porque seu status é Offline"

...

Nem fala tchau, tô indo, desculpe... Nada!

Por causa desse tipo de coisa, já mandei até parentes para a lista de bloqueios. Para tais pessoas, teclar qualquer porcaria pra nós já basta. Não dá pra exigir mais do que isso. Pra elas ISSO É O MÁXIMO!!!

Mas ainda há pessoas que se preocupam em se expressar de maneira correta, se preocupam em ser gentis, humanas. Seja em uma conversa por internet ou em um e-m@il.
Com essas e Por essas pessoas, ainda me animo a estar...

"Online".

 

メッセンジャー : めっせんじゃー : Messenger

Até loguinhu!


 E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br

Uma nação abastada!

Olás!

 

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

COMUNICADO OFICIAL

Há tempos que o fantasma da fome deixou de ser fantasma! Sim, a fome tem corpo, alma e voz.

Hoje, a fome ainda tem devastado almas e ceifado vidas. Notícias que nunca chegarão aos nossos ouvidos, dores que nunca dividiremos...
Sempre houve e sempre haverá pessoas carentes de recursos básicos para a sobrevivência pessoal: Carências de ordem educacionais, salutares, financeira.

Através do programa federal "Fome Zero", o governo tem flamulado a bandeira da vitória sobre a fome. Com cartões magnéticos e minicontas bancárias, a parcela carente desse país tem se levantado para uma nova esperança!
Será?

Todos esses benefícios não passam de medidas paliativas, subrespostas ante um problema secular.
Dar esmolas que nunca virão a resolver a raiz de toda essa distorção social é especialidade de governos de republiquetas que adoram se adornar de cores e formas que aparentam crescimento, desenvolvimento, evolução.

Um país continental, "aberçado" em quase um milheiro de deputados, senadores, vereadores e um presidente dito "estadista", deveriam perceber, que, um pai de família, uma viúva ou uma família necessitada precisam é de uma oportunidade de emprego decente, ganhar dinheirio próprio, sem depender de esmolas de programas federais.

E para gerar empregos decentes (até agora 'promessa' de campanha do nosso presidente) é necessário rever a raiz desse cancêr chamado Carga Trubutária. É o que já abordei anteriormente neste blog: http://ks.akimoto.zip.net/arch2007-04-01_2007-04-30.html#2007_04-04_10_26_16-120033742-0

Não é o empresariado que evita a criações de mais vagas no setor empregatício, é o governo federal que impede a expansão comercial dentro da indústria brasileira.

Mas tudo isso é fruto de um plano subversivo ditatorial "Fidel Castriano":
Um povo sem acesso à Educação (ignorante) não terá uma mentalidade lúcida quanto à civilidade e aos seus deveres e direitos.
Um povo sem Saúde de qualidade (doente) não terá forças para manifestar de pé, a repúdia contra um governo viciado.
Um povo sem Emprego (sem futuro) não terá "tempo" de se preocupar com as falcatruas, corrupções e desvios cometidos pelos dignos representantes desta república.

E com o povo já sem segurança, ainda queriam desarmar-nos com essa conversa de "referendo"!
Pra quê nos desarmar? Não temos condições psicológicas, emocionais, mentais nem físicas para nos levantar contra as piadas que os governantes fazem usando os tributos que de nós são arrancados.

Já não basta, para essa gorja política, contemplar do alto uma nação inteira viver de modo subjugado, se arrastando por migalhas de leis e medidas provisórias que só esfaqueiam o cidadão de bem?

Os nossos políticos nunca geraram nehuma divisa que beneficiasse a nação de modo contundente.
Vivem de graça! Pagamos as roupas deles, a comida, os hotéis, a gasolina, os celulares, as prostitutas e suas festinhas noturnas "infantis".
Que engraçado! Até parece que estou escrevendo sobre os "hóspedes" de nosso sistema carcerário 5 estrelas...

Teremos de sofrer muuuito mais para um despertar social capaz de fazer com que "elles" trabalhem por nós!
Afinal, nós é que pagamos as contas "delles", né!

Enquanto isso, em algum lugar dessa nossa nação deitada em berço esplêndido...
- Mãnheee, tô com fome.
- Durma meu filho que a fome vai passar.

赤貧 : せきひん : Sekihin : Pobreza extrema.

Nota: A idéia deste post - recebida por mim com gratidão - foi oferecida por
Roque Magalhães. Ele deixou um comentário acrescentando o pequeno diálogo citado acima, a esse post :  
http://ks.akimoto.zip.net/arch2007-03-01_2007-03-31.html#2007_03-26_13_15_00-120033742-0  .
Talvez haja até um lance cômico, mas eu e ele vimos algo mais profundo e triste.
Algo para fazer pensar, sentir e agir.

Abaixo, uma ilustração oferecida por Roque Magalhães, acerca da minha "subversidade"... Huahahahahahaha...


 E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 

A pena (de escrever) é mais forte que a espada...

Ois!

Vocês devem ter notado que escrever é uma de minhas favoritas atividades! Não estou querendo, com isso, dizer que escrevo muito bem, acho que gosto muito de transformar minhas idéias em palavras.

Acredito que, em certas situações, escrever é mais eficiente do que falar. Pois há momentos em que não temos a coragem ou intimidade para falar isso ou aquilo.

Quando nos colocamos a escrever, nosso coração se acalma, se abre, escolhemos melhor as palavras, as colocamos em uma ordem coerente e sensível. E acredito que a alma daquele que lê, também se torne mais receptivo conforme seu coração vai assimilando as palavras expressas pelo sentimento de quem as escreveu.

Como escrevi anteriormente (hahahaha), cometemos em nossas relações diárias equívocos, faltas, grosserias e tudo o mais.
Sim, infelizmente há casos onde a espada se sobrepõe à pena de escrever.
Pelo menos eu, nem sempre tenho a coragem, ou até mesmo humildade de, pessoalmente, pedir desculpas cara a cara.
Mas a alma não sossega e me vejo forçada a me retratar de alguma maneira. E é na simplicidade de uma carta, carregada de sinceridade, que encontro o meio para "soprar", nos ouvidos do coração da pessoa que quero alcançar, a voz da minha alma.

Escrever deve ser um ato consciente: Saiba que o que você escrever, de certa forma estará "sacramentando" uma situação ou opinião. Talvez você se machuque por não receber uma resposta favorável ou sequer recebê-la: que isso não tire a paz e a serenidade de seu coração.

Escolher palavras amigas para dizer cuidado, não, você cometeu um erro, desculpe, dá um tempo, ou acabou, podem manter muitas "pontes da amizade" (como diz a minha amiga Daniela Oliveira) intactas.

Seja para firmar uma amizade, seja para se ajoelhar e pedir perdão, seja para confirmar sua gratidão à alguém ou à sua família, seja para dar um conselho, seja para externar seus sentimentos à uma pessoa amada...

Faça como antigamente: Se não tem coragem de falar, escreva uma carta com palavras amigas... e, na medida do possível, seja você mesmo o Carteiro.

手紙 : てがみ : Tegami : Carta, correspondência.

Até loguinhu!


E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 

Um filme especial...

Olás!

Neste domingo de Páscoa, data em que é rememorada a libertação dos judeus das garras dominadoras do império egípcio, uma das últimas coisas que eu fiz em casa, foi assistir a um filme cujo contexto nem imaginava que fosse tão próximo à raiz deste evento tão importante do calendário judaico!

Estamos mergulhados na densa e opressora nuvem da 2ª Grande Guerra. A França vive a claustrofobia que a presença alemã provoca com sua cor cinza e vermelha.
Nesse cenário, vive Edmond (Gérard Jugnot), proprietário de uma casinha de frios e embutidos. Um dia, Edmond nota a ausência de suas mercadorias. Enquanto a família do vizinho, que é judeu, apressadamente tenta fugir da deportação, Edmond impede (ingênuamente) a saída do pai dessa família, no objetivo de saber se eles estavam levando as mercadorias desaparecidas.
A polícia chega e a fuga é frustrada!
Simon (Jules Sitruk), o filho do vizinho, escapa da deportação e volta à casa que, agora, é ocupada pela família de Edmond.
Este começa a ter de suportar uma relação forçada de amizade, fruto do fato do próprio Edmond ter decidio ajudar o garoto e suas duas primas, escondendo-as no sótão.
Infelizmente, a família de Edmond tem relações com o coronel Spreich (Götz Burger), tornando a presença das crianças judias um fator de risco para todos os envolvidos.
Edmond, um simples e humilde francês, se levanta e leva as crianças rumo à liberdade numa aventura baseada em uma narração verídica.

Recomendo à todos vocês, mesmo que a Páscoa já tenha passado.

Afinal, Páscoa deve ser um evento diário em nossas vidas!!

復活祭 : ふっかつさい : Fukkatsusai : Páscoa

Até loguinhu!



E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 
Relacionamentos difíceis?

Ois!

Estava conversando com um belo amigo, quando ele teve de se ausentar devido a um chamado de emergência!
Se ele é um bombeiro? Nãão! Quer tentar de novo?
Nãããooo! Também não é dentista 24 horas!

Falando sério, ele foi dar um suporte, um help para uma amiga que estava transtornada devido ao término de um relacionamento.

No mesmo dia, me encontrei com esse belo amigo, conversamos um pouco e ele indagou para a Vida e para mim:
"Por que relacionamentos são sempre complicados, né?"

Bom, na minha opinião, há brigas porque há com quem brigar! Não haveria guerras no mundo se existisse apenas uma só nação! Não haveria relacionamentos destruídos se não hovesse pares!

A raiz de todas as desgraças está no número "dois": sozinho, ninguém faz nada! CERTO?

Mas amar é tão boooom! Fazer parte de um relacionamento, seja familiar ou romântico, nos dá a sensação de plenitude e importância! Nos dá coragem e a sensação de valor!

Porém, brigas e discórdias são inevitáveis!

Aprendi nessa vida uma coisa importantíssima para a continuidade e estabilidade de relacionamentos, quer familiares ou românticos:
NUNCA MISTURE AMOR, COM OS MOTIVOS DAS BRIGAS E CONTENDAS!
Esbravejar "Eu não gostei do que você fez!!!" não deve ser interpretado como "Eu não gosto mais de você!"

Sim! O sentimento "amor", que alimento com sinceridade e alegria, está guardado em um lugar "seco, arejado, livre de produtos tóxicos e de limpeza". Em outras palavras, quando eu brigo, não misturo o "amor" com a causa da briga.
O motivo da briga é uma coisa, o amor que sinto por você(s) não tem nada a ver: está aqui no meu cofre de ouro! E sempre estarei nutrindo esse amor por vocês!

Se o casal/família tiver essa consciência viva em suas mentes e seus corações, com certeza serão mais resistentes às interpéries ocasionais de qualquer magnitude.

Lembre-se: O motivo de nossa briga é pelo o que aconteceu ou deixou de acontecer, mas o amor que sinto por você é intocável!

恋仲 : こいなか :  Koinaka : Relacionamento amoroso

類縁 : るいえん : Ruien : Relacionamento familiar

Até loguinhu!


E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br

Indústria Brasileira

Olás!

Houve uma ocasião em que eu e meu irmão discutimos (amigavelmente) sobre a qualidade dos produtos MADE IN BRAZIL. Ele estava ao computador, comendo waffles de uma marca de terceira, eu estava à mesa escrevendo meu diário.
Resumindo foi mais ou menos assim:

-...Empresário brasileiro tem que ficar chorando mesmo! O mundo fabrica produtos cada vez mais modernos e baratos, enquanto aqui as mercadorias são de décima e são caros pra burro! As coisas que os outros fabricam são exportáveis! Cê não acha não, Kas?

-Hahahahahaha... Eu também acho, mas as principais empresas de... de... Eletrodomésticos, vai! Elas tem uma espécie de "Identidade Dupla": Para o mercado interno elas fabricam com um certo padrão de qualidade, para o externo, a qualidade é tão superior que nem dá pra acreditar que aquilo lá saiu de uma fábrica nacional!

-É mesmo? Como é que você sabe disso?

-Lá no escritório onde trabalho, um dos sócios trouxe uma cafeteira muito moderna! E por íncrivel que pareça, de uma marca daqui! Olhei e disse pra mim mesma: Nem no shopping vi uma máquina assim!
Então agente perguntou onde ele havia comprado a cafeteira, a resposta?: -Eu não comprei, ela é usada! Minha irmã que está estudando na Europa deu pra mim!
E aí?

-Se é assim, por que essa qualidade não vem até nós? Será que não valeria a pena eles oferecerem essa qualidade aqui também?

-Hmm...Carga tributária:  essa é a raiz de toda essa distorção. Não é fácil pagar tanto tributo e ainda gerar lucro para a empresa e pagar os empregados e ainda manter a qualidade dos produtos fabricados ao mesmo tempo. Isso atravanca a tão importante e empolgante "competividade"! O que sobra de "dinheiro" para a empresa é para o mercado externo. Com tantas taxas para pagar, o povo, eu e você, não temos condições de pagar algo de qualidade. Para um povo pobre, produtos simples!

-.........

-E digo mais! Eu acho que o empresário do Brasil é um dos mais corajosos do planeta Terra: Com uma carga tributária tão punitiva, ele tem a coragem de lutar e a esperança de vencer! Quando você ler a inscrição "Indústria Brasileira" esqueça dos políticos, lembre-se que você está ajudando um arrimo ou um pai de família, uma operária necessitada, um empresário de coragem!

-Hehehe... Tá aqui: "Indústria Brasileira"...  Quer? Não é ruim não! É sabor morango!

ブラジル製 : ブラジルせい : Burajirusei : Made in Brazil

Até loguinhu!



E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 

Ensinando a aprender...

Ois!

Há alguns anos, recebemos em casa, a visita de uma prima minha, de seu marido e de sua filha pequena. Morando em outro estado, eles estavam em São Paulo a passeio.

Na ocasião, a menina estava se incomodando muito com uma gripe contraída dias atrás.
Me comove ver gente nesse estado, pois mesmo uma gripe comum é muito triste.
Resolvi perguntar pra minha prima se e menina poderia tomar um daqueles efervescentes de vitamina C.
"Eu agradeço muito, Kasumi! Mas ela detesta efervescentes..."

(Tóin yóin yóin yóin yóin yóin yóin 'ò.Ó)

Mas mesmo assim, levei a menina ao meu bagunçado quarto e deixei-a à vontade. Até aí tudo bem!
Mas não deu para ficar sossegada: apareci com um copo de vidro com um líquido alaranjado, soltando umas bolhinhas de gás: "bebe aí! Trouxe pra você, pode beber que não tá gelado!"

"Obrigada! (Glub, glub, glub, glub, glub, glub... hááááááhhhhhhh...)  Tem mais?"


Pensei então: "Acho que mais uma não vai fazer mal a ninguém..."
Só que dessa vez, eu coloquei a água, peguei o frasco e dela tirei o efervescente, com cuidado peguei o copo e:

Tchunshhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh...

E fiz tudo debaixo do olhar dela, um olhar muito atento por sinal!
Segurando o copo, estiquei o meu braço e disse: "Tá aqui!"

Ela olhou meio estranho e disse: "Acho que eu não quero mais..."
"Toma", retruquei, "Sabe o que é isso?"
"Sei... É aquele negócio que o papai toma quando passa mal da barriga!"

Aí,a "verdadeira" Kasumi teve que entrar em ação:
"Você errou, Nandinha! Isso é um refrigerante! Você pode levar pra qualquer lugar, não é pesado de carregar e não derrama! É só ter um copo com água e está pronto!
Apresento a você o Refrigerante Instantâneo!!
...

Hoje, ela distingue os vários tipos de efervescentes e sabe que um efervescente de vitamina C por dia pode fazer a diferença, principalmente com a aproximação do inverno.


教える : おしえる : Oshieru : Ensinar, instruir. 


Até loguinhu!


E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br 

Já aconteceu isso com você?

Olás!

Quando fico sozinha em casa, naturalmente, fico responsável em atender o telefone.

Pri piriririririririri   Pri piriririririririri   Pri piriri-   : Alô!
E uma voz masculina continuou: Alô!. Seu pai está por aí?
-Não! Deseja deixar alguma mensagem ou seu telefone para que ele possa retornar sua ligação?

-Não, não! E sua mãe? Ela tá bem de saúde?

-Graças à Deus!

-E você, tá trabalhando já?

- Tô! Estou trabalhando com meu pai, meu irmão acabou de ser contratado em uma loja de informática e de manutenção de hardware! Coisa que ele gosta, sabe!

-Oh, Que bom! Olha, a Mitie mandou lembranças para você! Ela recebeu seu e-mail!

- Mande um beijo para ela também...

Assim, conversamos uns dez ou quinze minutos, e ele se despediu sem se identificar!
Que coisa, não? Tem gente que liga, fala, não deixa recado, e o pior:  Não diz quem é,... (grrrrrrrrrrrr)

Mas o cara que ligou tem muuuita sorte:
Quando meus pais voltaram, eu disse: Pai, o seu irmão ligou, viu?

Ah! É mesmo? Eu vou ligar pra ele daqui a pouco! Obrigado, Kasumi!

Pensei bem e disse a mim mesma: O meu tio tem não tem sorte nenhuma, eu é que, modéstia a parte, tenho boa vontade!

電話  : でんわ : Denwa : Telefone

ーあろ、けん た はらんど?
ーけん た はらんど あき え お はらどー、 はらどー で けいじょ!!


E se você quiser que eu comente algo sobre um assunto qualquer (um tema), envie para meu mail:
kasuaki@bol.com.br

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sul , POMERODE , Mulher , de 20 a 25 anos , Portuguese , Música , Informática e Internet
MSN -

 
Visitante número: